Atenção:

Habilite o JavaScript em seu navegador (browser) de internet!
Feiras do Brasil
 
     
 
 
     
 
Destaques & Notícias
 
Smart City Expo Curitiba 2024 traz premiação de cidades inteligentes do mundo

21/03/2024
Smart City Expo Curitiba 2024 traz premiação de cidades inteligentes do mundo

Prêmio “Smart City Expo Curitiba Brazilian Awards” conta com cinco categorias, recebeu cerca de 300 projetos de todo o país e acaba de divulgar os finalistas

A nova edição da Smart City Expo Curitiba – promovida pelo iCities, empresa brasileira pioneira em cidades inteligentes, com a chancela da Fira Barcelona, instituição internacional com 90 anos de história e referência em encontros globais – trará, além dos mais de 65 expositores, uma novidade: o Smart City Expo Curitiba Brazilian Awards, edição brasileira do maior prêmio global dedicado às cidades inteligentes.

A premiação, realizada de forma inédita no município que venceu o prêmio mundial de cidade mais inteligente, Curitiba, tem como objetivo divulgar e reconhecer outros municípios brasileiros que contam com cases inteligentes e transformam vidas. Foram inscritos cerca de 300 projetos inovadores das cinco regiões do Brasil e puderam participar organizações públicas ou não governamentais, empresas e empreendedores, centros de inovação e pesquisa, além de consórcios público-privados que tenham projetos aplicados em cidades brasileiras.

“A premiação de cidades inteligentes estimula a gestão pública a pensar de forma mais moderna e eficiente, incentivando o desenvolvimento do nosso país. O Brasil vem tendo cada vez mais protagonismo nessa temática tão importante para os cidadãos e é importante salientar que muitos cases finalistas são de cidades pequenas e médias, demonstrando que o potencial de cidades inteligentes vale para todos os municípios”, afirma Roberto Marcelino, afirma Diretor de Relações Governamentais do iCities.

Ao todo, são 15 finalistas divididos nas categorias: Cidade Inteligente; Cidade Sustentável; Equidade Social; Mobilidade Urbana; Transformação e Inovação Digital.

Categorias & Projetos

- Prêmio Cidade Inteligente

E.I.T.A!Recife: idealizado pela EmprelL Municipal Informatics Company of Recife City Hall, tem como objetivo transformar o município em uma Cidade Inteligente por meio da inovação aberta, focando na resolução, identificação e mapeamento de grandes problemas. O projeto mapeia desafios utilizando metodologias como o Design Thinking, realizando oficinas interativas com servidores públicos, cidadãos e especialistas externos. No 1º Ciclo de Inovação Aberta, destacam-se desafios como redução do absenteísmo em consultas e exames e identificação escalável e em tempo real de defeitos no pavimento das vias, por exemplo.

Rio+: fundamentada nas diretrizes estratégicas da Coordenadoria de Cidade Inteligente do Rio de Janeiro e no objetivo estratégico número 4 da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes, a iniciativa visa criar uma série de ações para tornar a cidade mais sustentável. Um exemplo é a idealização de uma área na cidade com baixa emissão de gases de efeito estufa até 2030, por meio da promoção de espaços urbanos de qualidade, com foco na melhoria da qualidade de vida e da saúde, incentivando o uso de transportes limpos, mobilidade ativa e requalificação dos espaços públicos.

Salvador Capital Afro: o SCA surge como um marco estratégico inovador para impulsionar o afroturismo em Salvador. Resultado de uma abrangente escuta de 700 atores e entidades negras, o projeto desenvolveu um Plano para o Afroturismo, enfrentando desafios como desarticulação na cadeia de valor e racismo estrutural. Com quatro eixos principais – Ecossistema e Negócios, Formação, Fortalecimento dos Produtos Turísticos e Promoção – o SCA recebeu US$ 2,7 milhões do BID, impactando mais de 1.500 empreendedores negros desde 2019. Com uma cronologia que inclui licitações, execução e parcerias, a iniciativa se destaca como um catalisador de transformação e inclusão, moldando o futuro do turismo em Salvador e além.

- Prêmio Cidade Sustentável

Quintal Florestal Sustentável: o projeto é uma colaboração entre a UFOPA e a Prefeitura de Santarém. Focado no Eixo Forte, abrangendo comunidades com práticas de queimadas, o objetivo é integrar o conhecimento ancestral sobre plantas medicinais com a arborização urbana. Alinhado ao Programa Nacional de Plantas Medicinais do SUS, propõe plantar árvores nas comunidades, contribuindo para a conservação ambiental e valorização do Bioma Amazônico de forma sustentável.

Programa Moeda Verde: encabeçado pela prefeitura de Santo André (SP), tem como objetivo sensibilizar os moradores da cidade, especialmente aqueles que vivem em comunidades carentes, sobre a importância da separação dos resíduos úmidos e secos, além do consumo consciente. A ideia consiste em trocar resíduos recicláveis por alimentos. A cada 5kg de recicláveis entregues, o morador recebe um 1kg de alimentos saudáveis.

Programa de Eficiência e Transição Energética: Hortolândia (SP) implementou uma abrangente iniciativa energética, guiada por uma consultoria da Eidee. O Plano Diretor Energético incluiu eficiência em iluminação pública, mobilidade elétrica e geração distribuída fotovoltaica. A parceria com a Ilumina Hortolândia resultou em 100% de iluminação LED, economizando 56% na energia. 21 usinas fotovoltaicas foram instaladas, reduzindo o consumo de energia pública e prédios municipais. Na mobilidade, a substituição de veículos por elétricos e a encomenda de ônibus elétricos visam reduzir 632 toneladas de gás carbônico ao ano.

- Prêmio Equidade Social

Instituto Renault – Geração Futuro Jovens Talentos: lançado em 2019, o Geração Futuro é uma iniciativa do Instituto Renault em São José dos Pinhais para enfrentar desafios sociais identificados no Mapa Social da Borda do Campo. Com foco em qualificação profissional, geração de renda e igualdade de gênero, o programa oferece cursos e suporte psicossocial a jovens em situação de vulnerabilidade. Tem acesso via processo seletivo, é destinado a jovens de 15 a 24 anos, matriculados ou com conclusão do ensino médio em escola pública. Os aprovados recebem bolsas, material didático, transporte e alimentação, visando facilitar a entrada no mercado de trabalho e promover o desenvolvimento integral.

Projeto Desenvolve Itabira (MG): a iniciativa busca diversificar a matriz econômica historicamente centrada na mineração. Com a parceria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o programa visa formar mais de 500 desenvolvedores de software, oferecendo recursos gratuitos como computadores, internet e mentoria. A prefeitura, assumindo custos, acompanha os alunos em sua jornada, com a meta de posicionar Itabira como um polo de tecnologia em colaboração com a Universidade Federal de Itajubá. Além de impactar diretamente os dados econômicos da cidade, o projeto tem como foco transformar vidas, especialmente de alunos com renda per capita familiar de até dois salários mínimos. A abordagem inclui parcerias estratégicas, bootcamps e estágios, promovendo uma mudança econômica e social significativa em Itabira.

Programa Compra Londrina – Felicidade em Compras Públicas Inteligentes: lançado em 2016 pela Secretaria de Gestão Pública da Prefeitura de Londrina, visa modificar a percepção negativa associada à palavra “licitação”. Com o objetivo de atrair pequenos negócios locais para disputas de compras públicas, o programa oferece suporte desde o entendimento dos editais até o acompanhamento pós-licitação. Eliminando receios e promovendo um ambiente protegido, o Compra Londrina utiliza leis locais favoráveis e vantagens específicas para empresas da região. Oficinas práticas, teleatendimento, monitoramento de prazos e incentivo à denúncia de irregularidades são algumas das estratégias aplicadas. Os resultados, confirmados por estudos da Universidade Estadual de Londrina, indicam histórias de sucesso e transformação para pequenos negócios, orgulhosos por contribuir com produtos e serviços para a cidade.

- Prêmio Mobilidade Urbana

Programa Tarifa Zero: implementado pela DM Educação em Leopoldina (MG), é uma solução inovadora para os desafios enfrentados pelo transporte urbano em cidades pequenas. Ao lidar com frota reduzida, valores impactantes das passagens e orçamento limitado dos municípios, o projeto realiza estudos de rota, ajusta o número de passageiros e opera dentro do orçamento municipal. Ao adotar a remuneração por quilômetro rodado em vez de por passageiro, o programa aumenta a disponibilidade de transporte, especialmente em áreas carentes, e melhora os horários de atendimento sem superlotação. Os efeitos positivos incluem flexibilidade de rotas para eventos específicos, como eleições e provas de acesso a universidades, além do aumento da renda familiar, impulsionando o comércio local.

Ciclovia do Trabalhador: a implantação de uma rede de mobilidade ativa em Arapiraca (AL), utilizando a antiga linha férrea como eixo central, transformou uma área abandonada em um corredor urbano vital. Iniciado pela prefeitura em resposta à desativação da ferrovia em 1980, o projeto preservou os trilhos, criou calçadas acessíveis, ciclovias iluminadas e arborizadas, promovendo a integração entre áreas residenciais, comerciais, escolas e transporte público. Com discussão prévia e planejamento detalhado, a obra foi executada em etapas, priorizando a preservação da história local. Os resultados incluem melhorias na paisagem urbana, segurança, aumento das atividades físicas, e impulsionamento da economia local ao redor da antiga linha férrea.

Smart Mobility na prática: Joinville enfrenta desafios na mobilidade urbana, como sobrecarga nas vias, questões de segurança e poluição. Para superar esses problemas, adotou-se a metodologia de Smart Mobility, baseada em dados para substituir abordagens de tentativa e erro. Os resultados incluem maior fluidez do tráfego, redução de acidentes e emissão de carbono, e economia de recursos públicos. A metodologia envolve diagnóstico com dados do Waze e Telemetria do Transporte Coletivo, priorização de problemas, estimativa de demanda com tecnologia YOLO, desenvolvimento de cenários, simulações com inteligência artificial, apresentação aos stakeholders e execução da proposta escolhida. No caso específico, a solução proposta para as ruas Monsenhor Gercino e Florianópolis, por meio da implantação de um binário, obteve mais de 80% de aprovação em consulta pública e está em fase de elaboração do processo licitatório.

- Prêmio Inovação e Transformação Digital

Gestão Colaborativa do Município de Niterói: a iniciativa em Niterói (RJ) surgiu da percepção do hiato entre a demanda cidadã por interação com o poder público e os canais disponíveis, predominantemente analógicos. Em parceria com a startup Colba, implementou-se uma estratégia de escuta e colaboração utilizando redes sociais, aplicativo e outros canais. Com mais de 60 consultas públicas realizadas em cinco anos, a participação cidadã se tornou fundamental na gestão da cidade, impactando decisões importantes, como o Plano Plurianual. Durante a pandemia, a estratégia foi crucial para programar quase 200 mil doses de vacinas, fortalecendo a relação entre governo e sociedade. O crescimento contínuo na quantidade de demandas registradas reflete o fortalecimento da colaboração entre o governo e a popuação.

Araguaína 4.0: A Cidade Que Não Para: nos últimos anos, a cidade de Araguaína (TO) priorizou a inovação e modernização do serviço público. A reforma tributária e decreto de Liberdade Econômica agilizaram a abertura de empresas. A capacitação internacional em Governo Digital e a integração de serviços no GOV.BR marcaram avanços significativos. A contratação estratégica da startup Govtech e a introdução da assistente virtual IARA com IA modernizaram e tornaram mais eficientes as operações governamentais. Ações como treinamento com GPT-4, participação em eventos internacionais e adesão à Rede Blockchain Brasil reforçaram a posição inovadora da cidade. Os resultados são evidentes, com crescimento econômico, melhorias na comunicação, transparência, eficiência no serviço público, aumento da arrecadação e a implementação de uma rede 5G municipal, destacando a cidade como referência em inovação.

Sistema de Gerenciamento de Zeladoria (SGZ) em São Paulo (SP): O SGZ, desenvolvido a partir de 2017, passou por aprimoramentos e regulamentação, resultando em um investimento inicial de cerca de 8 milhões de reais e mais 5 milhões durante a operação assistida em 2018. Desde 2019, são destinados aproximadamente 1 milhões de reais anualmente para novos desenvolvimentos, melhorias e manutenção do sistema. A plataforma promove eficiência na gestão, com controle orçamentário, monitoramento georreferenciado e integração com sistemas legados, otimizando recursos financeiros e assegurando informações precisas.

A cerimônia de premiação que revelará os ganhadores será realizada no Teatro Positivo, em Curitiba, no dia 21 de março às 19h.

Sob o lema “Reinventing cities for all” (Reinventando cidades para todos), a iniciativa conta com o apoio do Vale do Pinhão e da Prefeitura de Curitiba. A importância do evento é tanta para a cidade que, nesses dias, o prefeito do município migra seu gabinete para a Expo, levando até seu tapete de entrada. Assinam como Global Partner do Smart City Expo Curitiba empresas como Arlequim, Intelbras, ICI, Ligga, Sebrae, Governo do Estado do Paraná, SP Negócios, Polkadot e Intel. Para mais informações sobre agenda, palestras, entre outras, acesse o site do evento.

https://smartcityexpocuritiba.com
 
 
 
Destaque
» Calendário Feiras do Brasil 2024: confira o TOP 5 de setores com mais feiras!
Últimos Destaques 
14/04/2024
» JPR 2024 traz 950 professores e mais de 4500 expositores
14/04/2024
» Fruit Attraction será aberta na terça-feira (16) no São Paulo Expo
14/04/2024
» Fhoresp Experience: federação promove evento interativo de hospedagem e de alimentação fora do lar
14/04/2024
» IFAT Brasil apresentará tecnologias para ampliar eficiência energética e reduzir custos no agronegócio
12/04/2024
» Congresso H&F@Hospitalar discute os desafios, as inovações tecnológicas e o conceito de sustentabilidade aplicado a facilities
mais...
  buscar destaques: